Torcicolo – O verdadeiro significado de um torcicolo

Torcicolo - o verdadeiro motivo porque você tem um torcicolo

As ações da vida e os sinais do corpo

Já há algum tempo que ando para começar uma rubrica sobre os sintomas e problemas físicos que todos nós temos e o significado que esses têm, ou melhor, o que eles revelam sobre a nossa vida e sobre a nossa conduta.
Os dias têm-se passado, até que hoje de manhã acordei com uma terrível dor no pescoço, vulgo torcicolo, o que me fez pensar e repensar sobre qual o motivo de eu estar deste jeito. O que teria acontecido? O que é que eu teria feito para resultar nesta situação?

Foi então que me lembrei de tanta coisa que tenho lido a respeito dos sinais que o nosso corpo nos dá quando algo está errado, ou quando o caminho não é o correto, ou quando a nossa forma de agir e de pensar nos está a prejudicar…




Sim! O nosso corpo emite, realmente, sinais!

Segundo Luís Martins Simões o nosso corpo emite sons, vibrações, sensações e emoções que são autênticas instruções para levarmos a nossa vida de um modo mais equilibrado. Qualquer sintoma físico ou emocional mostra desalinhamento, mostra que a nossa mente e as nossas crenças nos fazem ter pensamentos ou ações que não nos são benéficos.
Na verdade, a maior parte das vezes nós procuramos fora e, por vezes, muito longe as respostas para as situações da nossa vida, quando afinal essas respostas estão dentro de nós e estão à espera que as saibamos interpretar, para podermos corrigir o caminho ou a postura mental.

É preciso aprender a ouvir o nosso corpo.

Apesar da dor se manifestar numa forma física, a raiz do problema é predominantemente emocional. No entanto, na nossa sociedade actual, as pessoas quando se sentem doentes continuam a entregar-se ao médico ou ao terapeuta, recusando qualquer grau de responsabilidade em relação ao que aconteceu bem como ao que deverá ser feito para que não volte a acontecer. O que quer dizer que se não tivermos uma atitude proactiva em relação aos nossos problemas e à verdadeira origem dos mesmos, teremos, pela vida fora, problemas e doenças recorrentes que, em determinados casos, podem até tornar-se crónicas, se continuamente insistirmos num caminho ou num modelo mental que nos é prejudicial e que se afasta da nossa essência.

Feita esta introdução vou deixar-vos com o primeiro de muitos sintomas que aqui iremos abordar.




 

Torcicolo

O que significa quando temos um torcicolo, ou uma dor muscular intensa no pescoço?

O pescoço é o suporte para a cabeça e também a ligação entre a cabeça e o tronco. Corresponde à passagem do conceptual, da ideia, do desejo, da vontade para a realização, a ação. O pescoço é uma passagem, o que quer dizer que ainda não representa ação. O pescoço representa antes a flexibilidade e a capacidade de olhar à volta e de olhar para trás.

Segundo Luís Martins Simões, a parte de trás do pescoço, nuca, é parte mais yang do pescoço e é aí que incidem os torcicolos. O torcicolo mostra, em primeiro lugar, que a pessoa está demasiado yang, isto é, que está demasiado rígida nas suas ações ou pensamentos, que está demasiado guerreira , obstinada, ou que se está a debater com algo. Pode ser que, por algum motivo, não esteja a conseguir transformar os seus pensamentos ou vontades em ações, ou que estas não estejam a ter o rumo desejado.

O torcicolo mostra que a pessoa sente uma desvalorização de si própria, do ponto de vista intelectual, ou que se sente contrariada por alguém ou pelas circunstâncias. Que algo na sua vida a está a deixar desconfortável ou até com um sentimento de raiva, embora a raiva se expresse também em tensões crónicas nos ombros, no pescoço e nos braços.

Aqueles de nós que experimentam este tipo de dor necessitam fazer-se algumas perguntas. Estou a sentir raiva ou medo? Insegurança talvez? Será que aquilo que você tanto esperava nunca aconteceu? Isso faz com que se sinta inapto ou injustiçado? Sente que está a remar contra a maré? Será que está a sentir medo em relação ao seu futuro ou ao da sua família? Todas essas emoções têm um efeito cumulativo que, em último grau, provocam essas dores físicas que vão dos ombros ao pescoço.

O efeito objectivo do torcicolo, quando acontece, é justamente o de neutralizar o excesso de yang na pessoa, yinizando, por assim dizer, a pessoa à força, isto é, forçar a pessoa a ser mais passiva, mais calma, mais ponderada.

Cabe-lhe a si, agora, perceber porque é que está a ter este sinal.

Espero ter ajudado 😉

Livros recomendados:

O Teu Corpo Nao Mente: Ajudar a curar a pessoa, nao a Doenca

um livro de Luís Martins Simões

Veja mais

Are You a Creator or a Repeater?

a book by Luís Martins Simões

Veja mais

 

 

Escrito e publicado por Esoteric Link
Fontes bibliográficas: O teu corpo não mente by Luís Martins Simões; The body doesnt lie by Vicky Vlachonis
Imagem: photobucket

 

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *